domingo, 13 de dezembro de 2009

Ex-crever

Ao lermos um livro, obtemos conhecimento e visualizamos uma escrita formal e correta. Fazendo isso freqüentemente percebemos uma memorização involuntária das formas e expressões, pois tornam-se comuns ao nossos hábitos e sentidos gerando assim um costume.

Em nossos meios de comunicações, usamos muitas expressões abreviadas, e até criadas, que podem gerar em nossos hábitos uma piscico-adaptaçao aos pequenos signos, criados por nos mesmos.

As freqüências dos fatos causam interferências na forma correta da expressão que desejamos realizar. É nesse sentido que as abreviações usadas em programas de bate-papo interferem em nossa comunicação formal.

Marcelo Fernando

2º período historia

quarta-feira, 9 de dezembro de 2009

Oi td bm? Vc qr tc?...




Ao longo dos tempos o homem buscou meios para comunicar-se. Criou formas adaptando-as consequentemente, como tudo que inventara. A princípio com a capacidade da fala e em seguida a escrita e suas adaptações. Esta, hoje já formalizada. Porém, sofre inúmeras mudanças geradas pela exigência cada vez maior da comunicação instantânea, onde falta tempo para tudo e para todos. Este tipo de conversa informal através da internet é necessário e praticamente indispensável em nossos dias.

Na velocidade da internet, palavras perdem e ganham sentidos e letras por si inúmeros significados. É como se voltássemos a pré-história, época das figuras rupestres e estas expressavam significado por si só. Assim os smille, famosas carinhas amarelas utilizadas para dizer algo sem necessidade de palavras nas conversas on line de diálogo instantâneo em programas como o MSN Messenger.

Por mais que facilite o diálogo entre as pessoas, periodicamente esta informalidade da escrita digital, vai tomando espaço da formalidade da escrita culta exigida. Quem perde nesse emaranhado todo de redes que ligam esta infinidade de internautas não é só a linguagem formal da escrita, mas nós mesmos, por sermos atuantes dessa mudança. Que a outras horas nos é exigido a formalidade da escrita. Contudo a rotina on line, este hábito nos permite o erro. Como componente de qualquer cultura a linguagem é a representação e muitas vezes até mesmo a sua definição. Este texto, por exemplo, a dez anos atrás seria de difícil compreensão; por abordar termos que não eram utilizados naquela época e hoje são de vocabulário popular.

Alexandre Basto Alves Costa

COMUNICAÇÃO E ESCRITA VIRTUAL: MODISMO OU DESRESPEITO LINGÜÍSTICO

No mundo agitado de hoje, vemos o surgimento e o desenvolvimento de uma nova linguagem, o que denominamos de linguagem da internet, linguagem virtual ou até mesmo o “internetês” parodiando o idioma português. Com esta nova forma de comunicação surge também uma preocupação: se esta nova forma de se comunicar, o chamado “internetês” é apenas um modismo ou um recorrente desrespeito a forma culta da língua portuguesa.

Sabemos que a linguagem tem como função ou objetivo o favorecimento da comunicação entre duas ou mais pessoas, seja a linguagem escrita ou falada, por este prisma podemos aceitar a concepção de que se a linguagem atingir satisfatoriamente seu objetivo não importará como esta é apresentada, por isso, alguns professores da língua portuguesa temem que este novo modo de comunicação invada as salas de aula e que nossos estudantes passem a adotá-lo de forma inconsequente e comecem a desaprender as normas da língua portuguesa. No entanto, para que tenhamos condições de evitar este que podemos chamar de caos gramatical, se faz necessário que professores, mais do que nunca hoje, prezem pela formalidade escrita e falada da língua portuguesa, haja vista que, nota-se atualmente um corriqueiro, porém temporário desrespeito a norma culta da língua portuguesa, o qual não se trata de um desrespeito definitivo. Assim, faz-se necessária a preservação nas escolas da linguagem falada e escrita, através de atividades escritas e avaliadas pelos professores, sendo assim, utilizada de forma impecavelmente e correta.

Os jovens não mantém suas relações sociais apenas na sala de aula ou no ambiente escolar, mas também com suas famílias, nas igrejas, no trabalho e até em ambientes de lazer, contudo, estes jovens comunicam-se corretamente utilizando as normas coloquiais da língua portuguesa adequadamente, vemos também que o chamado internetês, trata-se de um modismo gramatical, pois ao utilizarmos o “internetês” estamos diretamente interagindo com a juventude e com o mundo globalizado.

No entanto, a grande preocupação de fato é que este modismo lingüístico e gramatical não se torne um estilo fixo de comunicação entre os jovens e até adultos, em decorrência do pouco hábito de leitura que rodeia nossos jovens, adolescentes e adultos.

Alexandre Costa Salgado

2º período

História

terça-feira, 1 de dezembro de 2009

A MODERNIDADE NA ESCRITA

Desde os tempos antigos a escrita ou o modo de se comunicar era muito complicado. pois o homem devia se expresar junto com a fala. Até se tornar durante o tempo uma linguagem formal, a cada dia se renovando. Mas hoje em dia com a evolução tecnologica as pessoas com bastante ânimo a se espreçar na frente do computador, começaram a abreviar e até mudar de modo diferente as palavras, ao contrarioda norma culta vista na lingua portuguesa durante a saula de aula.
Já que passamos tanto tempopara aprender o portugues e até nos damos muito mal com ele porque não mudalo. Pois a resposta é a escrita. Ela já está neste gral de evolução para tentar ajudar as pessoas a se comunicaremdentro da leitura pois com essas novas maneiras dos jovens não dar para compreender de certa forma no padrão exercido pela sociedade. Pois a norma culta foi adotada pelo comercio e pela politica para melhor compreenção das pessoas. Por tanto ussando esses novos padrões podem interferir no aprendizado do jovem. Por que em vez de tentar conhecer mais a forma usada treinando, acaba se perdendo e diante de um verdadeiro dialogo.

ISRAEL MELO DE CARVALHO / II periodo de História

sábado, 21 de novembro de 2009


Vc tb, ja tc assim?
Nos dias atuais estamos cada vez mais conectados a rede mundial de computadores, com isso as expressões usadas neste mundo ficam cada vez mais comuns no nosso dia a dia. Mas, fica uma pergunta no ar, será que esse Intenetês, assim chamado nova forma de abreviar as palavras, pode atrapalhar a escrita dos jovens na escola, local onde é exigida uma escrita formal da Língua Portuguesa?

Levamos em consideração que a essa moderna maneira de se expressar já esta presente no Brasil a mais de oito anos, e não está sendo usado nas salas de aulas, como é que vamos ter essa preocupação em se tornar uma escrita normal no dia a dia? Essa escrita é usada para interagir apenas pela a web, uma vez que essa demanda globalização, e como globalização denota uma forma rápida, prática de agir sobre as coisas, é evidente que fique mais fácil a compreensão de ambos os indivíduos.

Pesquisas recentes mostraram que jovens usuários de internet sabem diferenciar à hora de escrever formalmente a Língua Portuguesa do jeito Internetês de usá-la na web, o que se pode dizer que nunca levam a escritas com palavras abreviadas para a sala de aula.

O internetês é assim, um aliado na comunicação para que todas as classes sociais possam interagir usando um mesmo tipo de prática, pois, é uma forma rápida de passar a mensagem da mesma forma que a tradicional (escrita formal).

Entretanto, percebe-se uma frequente utilização dialógica nas salas de aula, os chamados vícios de linguagens. E, esses devem sim ser um problema a ser tratado na sala de aula, pois na vida temos que se comunicar usando a fala, e muitas vezes são as conversas que vão nos levar para um bom crescimento tanto pessoal como profissional.

Futuramente pode ser que o Internetês possa tornar a comunicação mais eficiente fora da web, entretanto, acredita-se que dentro do ambiente escolar e em documentos formais ele não será permitido, uma vez que temos uma forma convencional de usar língua, a chama Norma Padrão.

Portanto, temos que aprender a conviver com essa nova forma de escrita, que facilita a comunicação não formal, sabendo que se tratando de escrita, existe uma maneira formal de escrever a língua. No entanto, Infelizmente ainda temos indivíduos que dizem, com uma extrema falta de conhecimento sobre o Internetês, que essa forma de comunicação é um “desrespeito a língua portuguesa”. Todavia, pergunto: não seria mais desrespeito condenar uma forma de escrita que tem uma interação rápida pela a web e aproxima várias pessoas de diferentes culturas?

Autor: Robson Pierry.
Segundo período de história.

quarta-feira, 18 de novembro de 2009

A escrita uma constante adequação

A necessidade de interagir rapidamente com as pessoas faz com que o internauta use uma forma própria de expressão através da escrita, que permite a informalidade, ajudando durante o diálogo. Porém esse novo gênero recebe várias críticas por ir contra a linguagem formal, não na internet, mas por prejudicar o rendimento das pessoas fora desta.


Essa nova forma de escrita vem causando polêmica entre acadêmicos, que argumentam a má influência desse gênero para o desenvolvimento dos jovens e adultos. Que de fato é verdade, pois o que acontece é que as pessoas não estão sabendo distinguir os momentos de escrever formal e informalmente. O “internetês” começa a ser uma ameaça quando não se consegue “desconectar”, lavando a linguagem utilizada em Blogs e bate-papos para textos acadêmicos, provas de vestibulares e de concursos públicos.


Pode-se observar que quem sai mais prejudicado é quem escreve dessa forma. Falo isso não para jovens, que ainda podem ter na escola um aliado contra essa influência, mas sim para pessoas que não estão constantemente praticando a escrita e a leitura, e que não conseguem mais distinguir que para cada tipo de ambiente existe uma determinada forma de escrever e de falar corretamente, ou até mesmo sabem disso, mas por estarem acostumado a uma determinada rapidez e agilidade na hora de escrever não prestam atenção e acabam errando.


A forma de escrever pode dizer muito sobre a pessoa, pois quando se escreve um texto cria-se uma identidade, uma estética. A escola deve ser uma grande aliada do jovem auxiliando no aprendizado e estimulando a leitura e o exercício da escrita culta, para aperfeiçoar o texto, ampliar o vocabulário e elaborar as idéias de forma clara e correta.


Cristiane Souza

2º Período de história

domingo, 15 de novembro de 2009

A desordem que a tecnologia tem causado na escita

A escrita começou a ser desenvolvida ou descoberta no período neolítico, onde os nômades começaram a se comunicar entre sí e entre os demais bandos que viviam alí, através de suas figuras de imagens em cavernas, rochas onde se abriagavam. O aperfeiçoamento foi se dando aos poucos com o passar dos tempos, a sociedade foi se adaptando ao meio em que viviam e que os líderes impõe.
A escrita e o modo de escrever teve suas modificações atrvés de estudos e transmitidos através dos livros didáticos, dicionários com suas regras, fazendo com que o homem e a sua forma de falar, de pensar e até mesmo de agir perante ao mundo que foi sendo proposto a ele, até chegarmos ao tempo atual com a tecnologia da informatização, através de seus sites, blog's, bate-papo; esses novos meios de comunicação foi pondo em desordem a escrita antes proposta de regras e formalidades, dando lugar a gírias, abreviações, as quais tem sido muito usadas no cotidiano do ser humano, nnão só na escrita , mas, até mesmo no seu falar.
Este costume de está sempre abreviando, tem prejudicado a muitos, pois a liguagem formal e culta tem sido de uma certa forma "apagada" das mentes, deixando com que as pessoas em geral, formadores de opinião não produzam suas idéias através ação formalizada, onde se deveria ser utilizada sempre, com suas regras e organizações.

JOSIEL BENTO DA SILVA
2º ´Período
Graduação em História

A importância da comunicação

Não podemos fugir, nem tocer o nariz para a tecnologia de hoje, mas devemos ter cuidado,como nossos filhos estão usando esses meios, e esquecendo a lingua culta, e até contruindo laços fracos de relacionamentos através desses meios, pois encontramos jovens com dificudade na escrita, e até no saber cominicar-se , que é fundamental em diversas situações do nosso dia-a-dia, para construirmos um futuro. É fundamental a comunicação, pois já nascemos , e passamos a nossa vida sob hierarquia , e a comunicação e a linguagem que usamos é importante, e diz muito sobe comportamento e obejetivos que queremos alcançar.

A linguagem em constante transformação

A linguagem e como a nossa sociedade esta em constante mudança se transformando, de modo que com o passar do tempo a linguagem muda, assim como as paisagens só que gradativamente.
Esse conceito de que a internet vai mudar a linguagem e pura ignorância a linguagem da internet e só uma forma que os jovens utilizam para se comunicar rapidamente, a não mudar vai perde suas raízes.
Mesmo porque esse tipo de linguagem já existia mesmo antes da difusão da internet, como a s gírias utilizadas pelos surfistas nas décadas de 80 e 90 ou a linguagem utilizada pelos rappers, de forma que não tem com a linguagem não sofrer transformações, a parti de influencias interna ou de outro países.
RONNIELY ARAUJO DOS SANTOS
2º PERÍODO – HISTÓRIA
FACETEG - UPE

sábado, 14 de novembro de 2009

Uma escrita melhor para a sociedade

A internet é um meio de comunicação de massa que permite a difusão rápida dos acontecimentos no mundo. Porém esse meio vem comprometendo a escrita culta da língua portuguesa.

A forma que a maioria das pessoas usam para se comunicar via internet tem causado um problema em nossa escrita. Isso ocorre quando usamos gírias e palavras abreviadas nos bate-papo, nas mensagens de e-mails, MSN, entre outros. É comum observarmos constantes erros de ortografia diante desses diálogos cada vez mais apressados.

Devemos ressaltar que, se a população utilizar-se uma escrita padrão culta para interagir nesse “mundo virtual”, seria mais uma maneira de expandir uma linguagem correta em nossa sociedade.

Assim, poderíamos usar a internet para aperfeiçoarmos a escrita culta da língua portuguesa e dessa maneira todos os usuários seriam beneficiados, pois uma sociedade culta, independentemente de classe social, é aquela que busca na sua língua o refúgio para reflexão e expansão do pensamento.


Jozeilma Barros
2º Período de História
Corrigindo a nossa escrita

Estava lendo o texto de Sírio Possenti na revista Língua, nº 46 de agosto de 2009, e percebi que a palavra na língua portuguesa possui alguns absurdos, algumas falhas, mas que mesmo assim até os intelectuais a utilizam. Então porque criticar a escrita na internet? Não é errado, é só mais um modo informal de linguagem. Qualquer pessoa que saiba utilizar à escrita com cautela sabe que nem tudo é coerente a um determinado texto. O correto não é excluir uma forma nova de escrita, mas saber onde e quando utilizá-la.

Não é difícil de imaginar os motivos pelo qual a linguagem é simplificada, resumida, reescrita pelos usuários na internet. A necessidade de agilidade e de comodidade na hora da digitação não é muito compatível a tantos acentos, vírgulas, pontuações, regras de sintática e de semântica. É mais prático excluir tudo que seja complicado do que complicar o que pode ser tão prático.

O difícil é depois. Separar o momento de utilizar essa “nova” forma de escrita. Não muito para aqueles que se encontram em níveis mais elevados da aprendizagem escolar e acadêmica, mesmo estes também cometendo erros ortográficos por influência da internet, havendo até casos de esquecimento de como certas palavras devem ser escritas corretamente. Mas sim tendo mais em vista os “pequenos” internautas, àqueles que se encontram no início da vida escolar e que podem ser altamente prejudicados se não forem alertados precocemente.

Por fim, vale ressaltar que a internet quando surgiu não trouxe junto essa “nova escrita”, foram na verdade os próprios internautas que a criaram. Então não se deve julgar e querer excluir um meio de comunicação que traz tantos benefícios para a sociedade por causa de um erro do próprio homem. Se nós criamos esse defeito da internet, somos nós que devemos nos corrigir.



Maísa Moura
2º período de História
POSTAGENS ENCERRADAS!!!!!!!!!!!!!

sexta-feira, 13 de novembro de 2009

E aí tá ligado!!!

Diante das grandes diversidades,culturais,sociais e politicas no território brasileiro,surge diversas formas de expressão, no decorrer do tempo histórico novas formas de lingüistica vai surgir, sendo utilizada por diferentes etnias em um mesmo território.
No século XX, o Brasil foi dividido culturalmente por caracteristicas especificas de determinadas regiões geográficas, a lingüistica foi um fator determinante e continua sendo fundante nesta diversidade. A região nordeste sofreu muitas vezes de maneira preconceituosa com a marginalização do linguajar popular caracteristico dos sertanejos,o que hoje para nos brasileiros é justificavél pelas diferenças étnicas e culturais,sociais e económicas que diferencia as áreas brasileiras.
Mas passado séculos observamos a lingüistica como fato determinante para caracterizar
determinados grupos diferentes, em pleno século XXI, a língua portuguesa adere movimentos, ideologias e caracteristicas sociais,não é raro vermos grupos que possuem um linguajar caracteristico de seus integrantes, a questão étnica, económica muda o convívio social,mudando consigo as ideologias marcantes no pensamento dos indivíduos.
No decorrer das décadas do século XX vários movimentos étnicos ideacionarios como os hip na década de 60 e 70,o rock modificaram a forma de agir,pensar e principalmente a maneira de falar dos individuos da época, como sabemos a sociedade não é estática e se transforma aderindo novas caracteristicas que irá fundar determinadas caracteristicas dos indivíduos no seu tempo histórico.
Na atualidade vemos estas caracteristas se disseminando através das novas formas de comunicação existente,que através da evolução tecnológica é diferida nas novas geraçoes são caracteristicas do novo mundo capitalista que em busca de praticidade adere novas formas de se comunicar.Podemos dizer na língua juvenil que é a nova "onda" do momento "tc no msn" "add no orkut" "ñ" "bjos" expressões essas que são caracteristas praticas do novo movimento tecnológico dos internautas,o que para muitos simboliza um desparimento uma violação a forma culta da lingua portuguesa
e que se visto por uma otica liguistica pode prejudicar o desenvolvimento intelectual e cientifico da língua pois como já citado a lingua é uma fundante caracteristica de determinado povo e nação e para nós a lingua é muito mais do que modismo ou "onda do momento" é o meio comunicativo pelo qual nos relacionamos,vivemos e convivemos em sociedade.

A comunicação dos jovens na internet

A comunicação entre os jovens por meios de recursos como internet, site de relacionamentos, sala de bate papos, entre outros, vem sendo alvo de várias discussões ultimamente. Isso porque a internet faz parte do mundo dos jovens , e em salas de bates papos a linguagem com certeza será abreviada.
O uso abusivo de abreviações na internet tem causado preocupação em pais e professores, para os jovens a linguagem moderna é mais ágil e mais simples escrevem com objetividade, na internet tudo que é menor vira maior, menos vira mais, a linguagem na rede é rápida. Já para os pais e educadores, o que preocupa é o fato dos jovens escreverem em textos como escrevem na internet.
Muitos jovens dizem saber separar as coisas. Eles sabem que na escola não podem escrever da mesma forma que escrevem na internet.

O Prejuízo da Escrita Errada Causada pela Internet

Com a invenção da escrita na Mesopotâmia no ano de 3.100 a.C., onde tinha como finalidade principal o a comunicação entre os comerciantes, e esse tipo de comunicação tinha um alto preço e por conta disso apenas era utilizada para o comercio, com o tempo e a descoberta do papel, que barateou os custos da escrita, ela foi se desenvolvendo e se espalhando por todo mundo e com o tempo o homem foi a modernizando.

Várias mudanças aconteceram na sociedade durante os séculos interferindo diretamente no modo de como se deve ser realmente escrita. E com varias Revoluções que acabaram fazendo com que a escrita acabasse de dispersando, e com a invenção do computador e da popularização da internet, então aconteceu que a escrita tornou se uma coisa totalmente esquecida, já que uma vez na internet não precisa-se ter a preocupação de quanto esta gastando, diferentemente do telegrama, onde se pagam por letras, ou diminuir as palavras, pois já se tornou normal entre os jovens fazer esse tipo de coisa, por que para eles isso e um tipo de moda, ou algo do tipo.

Mas já pensou se em jornal ao invés de passar os nomes completos fossem passar apenas suas abreviações, ninguém iria entender o que estava se passando, isso por que, nos seres humanos necessitamos ler palavras completas, porem mesmo que nós escrevamos errado, tentemos fazer um esforço para escrever o mais certo possível, por que vai que em uma necessidade, acontece de escapar alguma palavra incompleta e acabe perdendo alguma oportunidade .

A internet e um ótimo acessório que foi inventado para ajudar o homem, mas os jovens estão entre a grande população que tem contato com a internet, logo, os jovens deveriam ter consciência que escrever errado pode acarretar em sua vida, a perda de varias oportunidades, então, os jovens devem conscientizar desde já, para que não acabem perdendo as oportunidades de sua vida





Leonardo Peixoto de Melo

II Período de Historia

A linguagem da net

Um dos grandes problemas presente na nossa sociedade e a dificuldade de lidar com a escrita da língua portuguesa de acordo com a norma culta. Isso ocorre principalmente entre a população jovem. Um dos fatos que contribui para a ocorrência disto e o uso da escrita sem compromisso com abreviações deixando de lado as suas normas, ou seja, assassinando o português.

Esse uso de abreviações se concentra entre a população jovem, que estão sempre conectadas a internet em saites de relacionamentos.Durante o período de acesso por causa do tempo e por uma questão de praticidade usa-se escrever palavras com abreviações.

O que se pode notar e que as pessoas estão habituadas a linguagem da internet e ,quando chegam situações que exige o uso de uma linguagem mais elaborada acabam cometendo os mesmo erros. Isso ocorrer por causa do hábito de escrever palavras pela metade

Apesar de algumas pesquisas mostrarem que a linguagem da internet não interfere na produção do português,de acordo com as normas gramaticais.Se as pessoas continuarem assassinando o português como estão fazendo daqui a alguns anos, teremos novas mudanças nas normas gramaticais.



Roberta Duarte Cavalcante

II Periodo de História

O Costume Mata a Escrita?

A linguagem é a uma maneira de percebermos o mundo, ou seja, conhecemos apenas aquilo que nomeamos, aquilo a que a língua dá nome, as coisas não são coisas enquanto não são nomeadas. A linguagem é uma forma de interpretar a realidade, as coisas, objetos, enfim, não podem substituir as palavras e para isso ela depende da criação e manutenção de regras para sobreviver e continuar seu principal papel que é a comunicação entre os homens. Mas será que novas formas de expressá-la prejudicam sua manutenção e comunicação entre as pessoas?

A função informativa da linguagem tem importância central na história do homem, para cada indivíduo a linguagem permite conhecer o mundo, para o grupo possibilita o acúmulo de conhecimentos e de experiências e consequentemente o ensinamento a outros indivíduos. Pela linguagem as pessoas são induzidas a fazerem determinadas coisas, a crerem em determinadas coisas e idéias, a sentirem determinadas emoções, a demonstrarem determinados sentimentos (amor, desprezo, desdém, raiva, etc.), ou seja, influencia a maneira de convivência das pessoas.

As variações que a linguagem escrita sofre ao longo dos tempos, se dão pelas relações sociais humanas, ou seja, a forma de viver, o ritmo e o tipo de produção material e intelectual de cada sociedade e principalmente nos dias atuais em que o ritmo do capitalismo desenfreado força as pessoas a produzirem cada vez mais e mais rápido, fazendo com que suas relações comunicativas também sofram essas mudanças e se moldem a esse ritmo de produção acelerado, criando e reinventando novos conceitos e termos.

As abreviações utilizadas na internet como por exemplo: vc, blz, hj, bjs...são exemplos de como as relações sociais com os meios de produção material afetam diretamente a maneira de se comunicar, esses hábitos colocam a escrita formal em risco na medida em que não existam pessoas que se preocupem em preservar e adequar regras de linguagem as relações do dia-a-dia.

MARCELO BENIGNO LIRA DA SILVA

A escrita ferramenta de expressão do homem no século XX

A escrita é um sistema simbólico de caráter expressivo significativo a ser transmitido de geração a geração,clro que dando ao seu momento histórico, expressões, simbólos, valores que facilitem o que relmente está transmitindo ao receptor e assim sucessivamente. O surgimento dos comunicadores estantâneos (chates,blogs,msn e etc) tem sua linguagem típica da internete,com carátes de agilidades e facilidades da escrita, com seus códigos, onde algumas pessoas que não estão acostumado não entenderiam nada veja essa abriviação: pq vc ñ xegou na hr q marquei? xau bjs.
Traduzindo: porque você não chegou na hora que marquei? tchau beijos.
Claro que esse linguajar, junto com váriso outros que ultilizamos em nosso contidiano obdece a algo pessoal, com uma grande finidade de girias,nesse contexto é necessário que os jovens saibam distinguir os momentos em quer precisa usar a norma culta e a linguajem informal é esse o foco primordial. "em si o "internetês" é igual a qualquer outro gênero de escrita pode usar e abusar bastante de sua criatividade em seu proprio ambiente" afinal de contas a funçãos da linguajem, tanto escrita quanto falada, é a cominicaçaõ entre pessoas, se a linguajem é cumprida.Contanto que não se transforme em uma verdadeira sopa de letrinhas,onde a cultura das midias está sendo considerada de grande enfluência na construçaõ sociais e culturais, cabe aoo educador preparar o estudante para usar criticamente e de maneira adquada as deversas formas de linguajem.
Ainda assim muitos professores de português estão assustados, achando que internetês pode tomar conta da sala de aula, ou pior desapareçer com a norma culta, ou nem aprender, claro que isso nunca ocorrerá porque fora da rede esses linguajás não terá nenhuma ultilização na construção acadêmica onde os códigos linguisticos formais vam sempre prevalecerem para termos clareza total do que está transmitido.


Cicero de Andrade Maciel
UPE- Universidade de Pernambuco
II período de História

A predominação da escrita continuará?

Vivemos em uma sociedade onde a tecnologia cresce cada vez mais, as pessoas buscam estar sempre conectadas com o mundo virtual. E assim, passam a interagir com a cultura da tecnologia em suas vidas.
Essa cultura está afetando a escrita dos jovens na sua formação escolar? Sabemos que o acesso a leitura é precário em nosso país, que o interesse dos jovens é mínimo no acesso a informação, o que de certa forma afeta a sua escrita.
Com os novos acessos ao mundo virtual a coisa piorou, a escrita foi prejudicada, pois na internet quanto mais se abrevia o vocabulário textual melhor e mais rápido as pessoas se entendem. Esse meio de comunicação visou o grande problema na escrita dos jovens, como consequencia sua formação escolar será prejudicada.
Para solucionar esse problema os professores precisam incentivar seus alunos a escreverem corretamente quando estiverem acessando seu e-mail, blog e orkut, para que a escrita correta não seja trocada pela escrita abreviada do mundo tecnológico.

Kamylla Alessandra de Farias Pontes
IIª Período – História
FACETEG - UPE

quinta-feira, 12 de novembro de 2009

A escrita respeitando a norma culta da língua portuguesa

A língua é um código de que serve o homem para elaborar mensagens para se comunicar, assim existem a modalidade de língua culta e modaldade de língua popular. A língua de modalidade culta compreende a língua literária, tem por base a norma culta, forma linguística utilizada pelo segmento mais culto e influente de uma sociedade e é a língua utilizada pelos veículos de comunicação de massa, emissoras de rádio e televisão, jornais, revistas, painéis, anúncios, etc, cuja função é a de serem aliados da escola prestando serviço à sociedade, colaborando na educação e não justamente ao contrário. De modalidade popular, ou língua cotidiana, apresenta gradaçãoes diversas, com suas gírias, sendo mais espontânea e "criativa", ela é mais expressiva e dinâmica pois se torna mais "fácil".
A grande população faz o uso da linguagem de forma e expressões populares, sem se preocupar com nenhuma regra formal do padrão linguístico da lingua portuguesa. Esse uso da língua popular acontece no momento íntimo e o das liberdades da fala, na internet entre amigos onde vemos a maior facilidade como os grande erros de comunicação a informalidade prevalece sobre a norma culta deixando-os mais livres. Como forma de respeito, tornam-se por base normas estabelicidas na gramática, ou seja, a norma culta, e a linguagem se torna um costume a qual devemos adquirir.
O que normalmente se comete são trasgressões da norma culta, a forma como escreve ou fala denota o cuidado na escolha das palavras, e essa maneira que se trasmite é capaz de sensibilizar , a clareza com que o faz trasmite exatamente o que quer dizer. E isso faz toda a diferença na comunicação.
Flávia Marina Patricio de Moraes
II Período de História
FACETEG- UPE

A RESPONSABILIDADE EM SE ADEQUAR EM CADA AMBIENTE.

Nos tempos atuais a sociedade e a modernidade exige de nós rapidez no aprendizado e também nas práticas de relacionamento com as pessoas. a velocidade da internet implica aos seus navegantes praticidade e agilidade para alcançá-la. Nunca se escreveu tanto quanto em nossos tempos modernos, isso tem grande envolvimento desse veículo de comunicação.

A partir dessa reflexão pode-se destacar também a questão da escrita nesse mesmo ambiente veloz que é a internet. Em cada lugar tem determinadas ordens de comportamento, essa mesma afirmação é válida para a escrita, se for necessário ser culta, exigi-se a responsabilidade de executá-la, porém em ambientes como blogs, e-mails, bate-papos, por exemplo, a escrita informal se encaixa, se adequa. O ser humano ao longo da história sempre passou por processos de se adequar a algum ambiente, da mesma forma hoje percebe-se que também a uma porção da sociedade é contra as novas tendências que a escrita assumiu, esquecendo que pode ser informal em determinadas situações.

Essa linguagem na internet deve ser informal, uma vez que se trata de um bate-papo, no entanto, acontecem várias abreviações inusitadas, inventadas, cometendo assim muitos erros de ortografia por causa da rapidez com que têm de escrever para conseguir conversar com três ou mais colegas, o que aumenta as dificuldades com a norma culta. A escrita que utilizamos para nos comunicar na internet traz todas as características da diversidade e variabilidade do português falado no Brasil, a questão se amplia nesse momento em que traz à tona a linguagem internética e suas novidades e a língua culta com sua forma tradicional do português bem escrito e falado. Há pessoas que misturam os dois estilos, utilizando-os em ocasiões erradas por isso é que ressalto aos internautas a responsabilidade de está atento ao momento social que se está sendo vivido e mostrar seu potencial em qualquer ocasião, podendo assim se sair bem em diferentes ambientes e se associando cada vez mais a esse mundo cheio de contrastes entre o eletrônico e o culto tradicional.

João Pereira Junior
2º Periodo de Historia

A "evolução" da escrita

Ao abrir meu e-mail me deparo sempre com textos contendo inúmeras abreviações, como por exemplo:vc, o q , pq, cm, hj e etc. Estas palavras são inexistente no dicionário, mas muito presente em textos e conversas pela internet. Enquanto nossos antepassados demoraram milhares de anos para desenvolver a escrita, nós a empobrecemos em décadas.
Hoje em dia, as palavras abreviadas invadiram o nosso cotidiano, tornando-se um hábito em nossa escrita.As cartas, os bilhetes, recadinhos, e-mails se tornaram vítimas desta "evolução" gramatical.O uso constante destas abreviações se absorveu de uma maneira intensa que muitas vezes escremos o texto com inúmeras palavras abreviadas como se estivesse certo gramaticalmente.
Ao realizar uma pesquisa de campo, perguntei aos entrevistados o motivo de tantas abreviações,eles citam: preguiça de escrever períodos longos; o fator de se comunicar com várias pessoas ao mesmo tempo, exige uma agilidade na escrita e etc.
Onde iremos parar com tantas abreviações?A escrita virtual acabará com o texto escrito?Como será os dicionários daqui à dez anos? Se continuar esta "evolução" será necessário um dicionário de abreviações.
Se continuarmos deste jeito a nossa escrita atual será substituida facilmente por inúmeras abreviações.Os computadores estão sendo a transformação cultural da década em que vivemos. A escrita usada de maneira errada poderá ser o empobrecimento da nossa escrita.
Fabiana de Souza Santos - 2º Período de História

Internet, comunicação e linguagem

A tecnologia cresce rapidamente que se torna difícil de acompanhá-la. A cada dia, novos equipamentos surgem no mundo e, em pouco tempo, o que era de última geração passa a ser substituído em nome do conforto e da rapidez. A área que mais tem avançado e se difundido em praticamente todas as classes sociais é a informática. E, justamente com esse desenvolvimento, cresce a preocupação de pais e professores com a linguagem que os jovens utilizam na internet, denominada, hoje, de “internetês”.
Antes de criticarem, as pessoas deveriam perceber que a internet é um meio que exige agilidade e rapidez, a escrita por meio de abreviaturas faz com que a comunicação seja mais rápida, simulando assim a mesma rapidez da fala. Óbvio que, o exercício da escrita leva o sujeito a desenvolver melhor suas habilidades ortográficas, gramaticais e criativas. Não vejo como problema, a escrita abreviada e em códigos, a que hoje se denomina “internetês”. Isso porque as formas gramaticais e cultas da língua não são deixadas de lado. Os professores têm programas a serem cumpridos e exigem dos alunos os conhecimentos necessários, seja durante as aulas, durante as provas ou nas redações. Além disso, o papel social da escola é o de formar sujeitos capazes de se integrar ao mundo.
Essa forma de escrita faz parte do dia-a-dia virtual de milhões de jovens e não temos como ignorá-la, não temos meios e nem devemos impedi-la. A língua é um sistema vivo e adapta-se as situações de comunicação. Creio que o “internetês” não prejudica o bom português, a norma culta, desde que, os jovens tenham acesso a bons livros, jornais e revistas.

José Luiz Xavier Filho
2° Período – História
UPE
A influência da linguagem virtual na comunicação

A cada dia, nos meios sociais, onde quer que se ande, necessita-se de comunicação, a partir dela torna-se possível interagir com os demais, ao escrevermos podemos expressar ideias, levando em consideração a forma de escrita.
Pode-se ver atualmente a invasão da linguagem da Internet no meio social, as pessoas não mais escrevem ou falam a palavra por completo, sempre há desvios tornando-se um hábito
de linguagem.
A comunicação utilizada na Internet tem forte influência na forma culta da nossa linguagem, pois, ao tornar as palavras curtas ocultando algumas letras, certamente quem está inserido no mundo virtual, pela facilidade que essa comunicação proporciona, passará a utilizá-la mesmo que despercebido.
A utilização desse tipo de linguagem pode vir a causar danos à comunicação, pois por força do hábito as pessoas falam e escrevem sem se dar conta doerro.


Maria Tatiane Alves Da Silva Ramos
2º Periodo de História

A interferência da internet no aprendizado

Atualmente, um dos meios tecnológicos mais utilizados pelas pessoas, é a internet. Através dela, é possível se conectar com os quatro cantos do mundo, sem ao menos levantar-se da cadeira, desta forma, pode-se resolver desde questões importantes de trabalho ou até estabelecer um simples bate papo entre amigos ou pessoas desconhecidas.

A internet, além de possibilitar este intercâmbio entre as pessoas, facilitou para estas, uma vida mais dinâmica e rápida, o que é necessário na vida corrida que levam hoje em dia. Por outro lado, trouxe também sérios problemas, que muitas vezes denigrem a imagem de algumas pessoas e até induz outras a cometer diversos tipos de crime, assim ela deixa de ser uma ferramenta aliada ao homem e torna-se uma arma muito perigosa.

Entre milhões de internautas, a grande maioria são jovens, que a utilizam principalmente para relacionar-se com outros jovens, através de bate-papos, weblogs, e Orkut. Esta interação ocorre de forma cada vez mais rápida, ou seja, quando se recebe uma mensagem, instantaneamente é enviada outra, para não se perder tempo, as palavras são digitadas resumidamente, de forma que o receptor a entenda e envie a resposta, também com palavras cortadas, agilizando a comunicação entre ambos.

Esta forma de escrita, a qual os jovens digitam as palavras abreviadas, pode significar uma distorção no aprendizado correto da escrita, principalmente entre aqueles que estão iniciando a vida escolar, gerando confusão na hora de produzir um texto por exemplo.

Além de causar um mau aprendizado, pode levar a um costume rotineiro, que mesmo tendo aprendido a forma correta de se escrever, comete sem se dar conta, o vício da escrita instantânea, podendo ser prejudicado num texto importante, por isso, é necessário tentar o máximo, livrar-se do hábito vicioso de se escrever errado, pois certos costumes quando praticados com frequência, podem tornar-se irreversíveis e prejudiciais a vida de quem os pratica.

Luana da Silva Braz


quarta-feira, 11 de novembro de 2009

Escrita e Linguagem nos Tempos Modernos

O início do século XX é marcado com a revolução industrial e o surgimento do regime capitalista, que caracterizariam a modernidade. É durante este período que as fábricas funcionam a todo vapor num processo de produção intenso, numa demonstração de força diante da sociedade da época.

O regime capitalista atua de forma incoerente, pressionando a sociedade a aderir sua cosntrução ideológica de que: "tempo vale ouro", com essa ideia impregnada no cotidiano, na mente da população, a produção é acelarada de maneira que, se produz "mais em menos tempo".A ideia de produzir "mais em menos tempo" consequentemente manipula e cria nas pessoas uma dependência ao relógio, portanto suas atividades precisam ser bem administradas durante às vinte e quatro horas nesta perspectiva cronológica. A população corre de um lado para o outro aluscinadamente, o mundo torna-se pequeno, instântanio e imediatista. A comunicação imediata é a melhor forma de se encaixar neste contexto de modernidade, surge então a internet reinventando modelos de interação através do e-mail que incurta espaço e tempo, que por fim possibilita a globalização e os intercâmbios.

Mas você deve estar se perguntando, onde fica a escrita e a linguagem nesta história? Elas como elementos principais da comunicação entre os homens, também sofreram suas modificações ou mutações, para adaptar-se ao padrão de vida e de sociedade do "homem moderno".Como já citamos a ideia capitalista de que "tempo vale ouro" numa perpectiva da sociedade moderna, poderíamos dizer que abreviar as palavras sempre que possível, resulta em econômia de espaço e de tempo. Condicionado pela necessidade de economizar, o internauta procura alternativas para comunicar mais, como menos espaço e mais rapidez.

Há uma banalização entre os jovens a forma abreviada de como eles escrevem certas palavras e os erros ortográficos explícitos nas frases de maneira provocadora e intencional; conhecido como "internetês". Os jovens de todo o mundo vivem maior parte do seu tempo conectados na Internet em blogs, orkut, msn e etc. Enfim, a grande preocupação por parte de pais e professores é em saber se a forma de escrever o "internetês" está influenciando negativamente o ensino da norma padrão devido aos aspectos da variedade da Internet, como a proliferação das abreviaturas.

Podemos entrar num acordo analisando e entendendo isto como um novo elemento linguístico, ou como uma codificação da linguagem, que por sua vez os educadores definem seu papel ao mostrar e comparar as diferenças da linguagem virtual e a norma padrão de acordo com cada contexto, preparando cada jovem para as duas ou mais formas, instigando eles a identificar, respeitar as variedades da escrita e da linguagem, já que não podemos ignorar os tempos modernos e os avanços que tão de perto nos rodeiam, então a melhor maneira é aprender, desenvolver e evoluir com ela.

Paulo Eduardo Vieira
História II Período

A influência da linguagem virtual

Cada vez mais os recursos tecnológicos fazem parte da vida de diversas pessoas. Os avanços surgem rapidamente com informações que possuem ritmo acelerado, dinâmico, exigindo uma comunicação ligeira e eficiente, mas que necessita de cautela para que não se crie o péssimo hábito de abreviações e erros na escrita do texto que se esteja fazendo.
Muitos questionamentos são feitos em relação à linguagem virtual dos jovens que buscam escrever seus textos de forma rápida, gerando facilmente erros gramaticais, falta de acentuação gráfica, eliminação de sílabas entre outras.
Um dado preocupante para pais e principalmente professores é a linguagem que está sendo utilizada por adolescentes, devido à realidade dessa prática está mais familiarizada nesse grupo. Esta escrita agrada os jovens por ser uma linguagem fácil, uma influência que pode ser percebida de forma negativa nos textos dos alunos, fazendo com que aos poucos deixem de desenvolver seu senso crítico diante de determinadas situações por ainda estarem em fase de amadurecimento.
Analisando situações em salas de bate papo, chats, pode-se notar que surge uma tendência a um raciocínio limitado, trata-se de uma conversa que acontece em tempo real. Compreende-se que de fato a comunicação veloz nos meios virtuais tem influenciado a escrita, pois aqueles que a usam acreditam estar sintonizados com esta “nova” forma de escrever proporcionada pela internet.
Diante dessa realidade que se faz presente nos dias atuais é preciso atentar não só para os meios tecnológicos, mas analisar as influências que elas têm apresentado com seu surgimento. Porém, não é necessário que se separe a escrita virtual da escrita formal, e sim procurar desenvolver meios para que se trabalhe com ambas, proporcionando assim um trabalho atualizado e aliado ao desenvolvimento educacional para que dessa forma as pessoas possam interagir diretamente com a sociedade.


Denise Herculano de Barros
IIº Período – História
FACETEG – UPE
MEU MUNDO, MINHA LÍNGUA


Durante toda a história o homem buscando conforto,comodidade e praticidade transforma o meio adaptando-o às suas necessidades. Não foi diferente com a línguagem oral e escrita. Elas têm sofrido transformações adaptando-se ao modo de vida contemporâneo. O homem cada vez mais ocupado, cada vez mais sem tempo disponívelaplica isso até em sua forma de falar e escrever.
É o que acontece, comumente, quando usamos as páginas de comunicação da internet. Observando palavras compactas ao ponto de, às vezes, nem serem entendida pelo receptor da mensagem.
Isso pode afetar diretamente o aprendizado e o ensino da língua. Se por vezes me pego escrevendo em meus textos ñ ao invés de não; vc ao invés de você; tbm ao invés de também e até mto ao invés de muito. Se eu, que posso dizer, que conheço um pouco de nossa gramática cometo esses erros ora por descuido ora por por pressa, o que dizer das crianças que têm contato com a escola há pouco tempo e junto com a escola acesso irrestrito à internet?
Como fica a o aprendizado de uma criança que na escola aprende a escrever obrigada e q passa boa parte do tempo digitando obg?
Ela certamente irá optar pela forma mais simples e objetiva possível. Assim ela terá mais tempo de conversa se digitar palavras mais curtas. Essa é uma forma bem prática de economia de tempo tão necessária na sociedade contemporânea.
Se para mim ou para você, leitor, esse é um assunto de pouca relevância que pouco ou de maneira alguma vá afetar nossa maneira de falar ou escrever, sem sombra de dúvida afetará as nossas crianças. Crianças estas que serão, futuramente, os autores dos livros que os nossos filhos lerão.


Aurenice Santos de Azevedo

Você ou Vc? Eis a questão!

“A língua portuguesa é considerada uma das mais difíceis do mundo”, quem nunca ouviu essa frase? Muitas vezes sentimos até um certo ar de orgulho na voz de quem nos conta, como se isto fosse sinal de alguma superioridade perante outras culturas.

A verdade é que realmente tantas regras, normas, símbolos e variações acabam tornando a língua portuguesa do Brasil uma das mais complexas, esta é uma opinião quase que unânime, porém também não são poucos os que se perguntam se isso é realmente necessário, se é preciso que nossa língua seja tão complexa assim.

Quando falamos em ameaça a norma culta brasileira, todos já se indignam, começam a resmungar que isso não pode acontecer, que é preciso preservá-la. Às vezes acabamos tratando a norma culta como se tivesse surgido por meio de inspiração divina e somente os profetas da língua portuguesa têm o direito de alterá-la, eu particularmente sou um apreciador do charme que há na nossa língua e por esse motivo é difícil aceitar mudanças e acreditar que elas possam vir para o bem. Vemos tanto sensacionalismo em cima da linguagem digital que às vezes parece que ela abandona sua forma abstrata e assume um papel de vilã da gramática. Sem dúvida que os jovens acabam levando ela da internet para suas redações e provas, mas ora, mesmo antes dela, não era difícil encontrar-mos erros de português em provas, cartas, redações, etc. O que me faz pensar que se os erros de escrita sempre foram comuns, talvez a culpa seja da própria norma culta graças a sua divina complexidade.

O problema maior parece ser pelo fato dessa linguagem ser jovem, criada por jovens e para “jovens” e talvez por isso seja difícil para os titãs da norma culta aceitá-la como uma das variações de nossa língua. Como sabemos no nosso país existem infindáveis variações lingüísticas devido basicamente aos regionalismos, e somos ensinados a encarar todas como parte do todo, embora não possam ser aceitas como norma culta, ainda fazem parte do nosso português. Seria, portanto, mais fácil e honesto inserir a “linguagem digital” como uma das variações de nossa língua do que tentar combatê-la com unhas e dentes.

Pois bem, se a história mostra que a nossa língua portuguesa já mudou consideravelmente e continua mudando então este assunto já era pra estar mais que encerrado. E a partir de agora quando vierem os conservadores me perguntar “onde vamos parar”, direi simplesmente, ora, vamos parar quando não houver mais mudança a ser feita, e se alguém pretende fazer algo a respeito, aconselho seguir um dos três caminhos, para os inconformados não resta dúvida que terão que nadar contra a corrente, os que estão abertos a mudanças que façam a corrente, os inconformados mais determinados que tentem mudar a corrente, eu pretendo assistir a tudo de cima do quebra-mar.

Romáryo Almeida Cavalcanti

terça-feira, 10 de novembro de 2009

A escrita desvalorizada

Em nosso meio percebemos tantas coisas acontecendo, o homem destruindo o planeta, as pessoas passando fome, a crise no mundo, o desemprego, quando olhamos a nossa frente vemos o mundo diferente do que imaginamos.
Há alguns anos a escrita vem se desenvolvendo de maneira rápida, se não frearmos esse processo como será daqui a dez anos, já que a linguagem escrita passou por grandes processos de modificações na forma de se escrever. Vemos em sites como Orkut, MSN e outros, uma linguagem tão mesquinha, resumida que em alguns momentos não dá para ler, ou decifrar o que a pessoa está digitando. Em relação a essa “moda ou evolução”, sou contra porque acredito que já é difícil para as pessoas jovens aprenderem o português correto, imagine do jeito que está acontecendo, essa maneira que muitos acham uma prática legal, uma modernidade no mundo virtual, será que essa moda de palavras abreviadas e gírias resumidas ajudam o jovem na sua formação?
Aprender a escrever correto muitas vezes sendo influenciado pelo impulso da forma da escrita na internet, pode prejudicar o jovem, por exemplo, numa prova e em outros momentos. Acredito que na sociedade da mídia, as modificações estão aparecendo e, as normas gramaticais estão ficando para trás, é difícil entrar num site de relacionamento e ver uma frase sendo escrita de maneira correta, a população não tem mais responsabilidade para usar as normas certas da linguagem, para muitos não tem importância escrever corretamente.
Penso que do jeito que está evoluindo se não fizermos nada a linguagem não será mais valorizada, essa feita de qualquer forma e sem regras, ou melhor, sem normas pode virar bagunça, pois desde crianças estamos obedecendo regras na escola, quando entramos pela primeira vez na escola, as primeiras letras para nós é um motivo para se vencer desafios, poder escrevê-las e interpretá-las, percebemos a grande dificuldade para assimilar já que não é do jeito que queríamos que fosse mais sim do jeito que a instituição faz.
As mudanças estão afetando o modo como o jovem vê o mundo escrito, e falando de mundo vejo a educação escolar como uma “peça” para a formação do ser na sociedade. Será que podemos corrigir essas práticas? Sim só basta cada um fazer a sua parte, respeitando a forma correta e colocando em prática nesses sites, a forma certa de se escrever.

José Sivaldo da Silva
IIº Período – História
FACETEG – UPE

Ameaça a Norma Culta da Língua Portuguesa

Existe nos dias atuais uma nova forma de escrita que surgiu com o uso freqüente da internet, fazendo com que aas pessoas esqueçam ou simplesmente deixem de lado a norma culta da língua portuguesa.
Essa escrita á muito prática para quem a utiliza e é comum entre adolecentes, jovens e até mesmo entre algumas crianças que já fazem uso da internet, que como internautas preferem talvez por uma questão de praticidade digitar seus textos de seus diálogos abreviando e resumindo as palavras, pois se seu texto ou frase ficar menor poderão digitar ainda mais rápido e assim poderão conversar com várias pessoas ao mesmo tempo .
A utilização dessa linguagem pode ser prejudicial para o desenvolvimento do conhecimento da norma culta da língua portuguesa para aqueles que a utilizam , pois os internautas passam tanto tempo, navegando na internet usando essa forma errada de linguagem que,podem vir a sentir dificuldades em escrever corretamente textos que exigem que seja utilizada a norma culta de língua portuguesa em trabalhos escolares ou até mesmo em redações de vestibulares.
A escrita dos internautas está ameaçando a forma correta de se escrever, pois as pessoas que a utilizam muitas vezes podem não pensar que nossa linguagem já passou por tantas mudanças até os dias Fe hoje que, se continuarem usando essa escrita incorreta como forma de linguagem, nossa escrita poderá continuar mudando, pois se hoje a palavra “você” está resumida a “vc” na linguagem dos internautas, como será que essa palavra será escrita daqui á dez ou quinze anos?
Essa forma errada de se escrever deve ser modificada para que nossa norma culta de escrever e falar não morra.Para que isso não aconteça as pessoas que usam a forma de linguagem da internet devem ter a consciência de que estão contribuindo para que haja quem sabe mais mudanças em nossa escrita e mudar seu hábito de escrever errado.

Jussara Ferreira da silva

Tempos de Linguagens Virtuais

Os danos que os jovens estão causando a língua portuguesa com o uso exagerado de abreviações, a falta de pontuação e acentuação, eliminação de sílabas na famosa linguagem virtual, tornou-se uma escrita abstrata devido à necessidade instantânea de comunicar-se, que cada vez mais engloba novos adeptos.
Como saber se esses elementos podem influenciar negativamente na escrita formal, ou saber de fato até que ponto esse uso de linguagem virtual irá deixar resquícios na vida rotineira e estudantil dos jovens que fazem uso desses elementos?
Neste tempo é cedo para conclusões precisas. Todavia, a exagerada utilização está transformando a geração MESSENGER em um bando de alienados, com uma linguagem inconstante, cheia de erros gramaticais e coloquiais.
É notável que a influência cultural, política para o futuro será sentida, tendo como principal vítima a língua portuguesa. É a influência que esses instrumentos têm sobre a sociedade moderna.


Maria Wanessa de Souza
IIº Período – História
FACETEG – UPE
A influência das Linguagens na Internet


Esse costume de estar sempre abreviando as palavras, tem prejudicado a muitos, pois a linguagem culta e formal tem sido de uma certa forma apagada da mente.
O Modo como as pessoas se comunicam na internet, traz algumas obstenções em relação a sua escrita, muitas vezes acabam esquecendo que estao em local de trabalho, e abreviam como se estivessem nos bate-papos, se prejudicam e podendo até perder o emprego.
Alguns jovens iniciantes no mercado de trabalho, sao prejudicados por terem esta mania e muitos nao se conscientizam deste problema.Porém a simplificação nao se restringe apenas a ortografia em si, mas também na exposição de informações, conteúdos e ideias, como por exemplo, ao invés de escrever " voçê é demais", escreve-se "vc é d+", um erro que acaba afetando a nossa linguagem. Essa praticidade e rapidez pode ser considerada uma ameaça a forma culta da escrita, no entanto é uma questao de bom senso de cada um ter controle de si próprio e tentar modificar essa questão linguística. A partir do momento que utilizamos a linguagem incorreta, torna-se um hábito, ficando assim difícil de reverter a forma de escrever e falar, com isso de certa forma acarretará o modo correto de escrever.Esse fato gera para os estudiosos um certo constrangimento, nao apoiando essa nova forma que muitos escrevem.Com essa informalidade deparamo-nos com realidades escolares que exige uma liguagem culta e que sem querer os vicios das abreviaçoes estao acabando com elas, tornado-se irregular a norma linguística.
Portanto deve salientar que muitos deveram mudar a forma de interagir na internet, se habituando escrevendo de forma correta, para que nas suas necessidades nao passem dificuldades em relação a linguagem.


Juliana Dos Santos Cordeiro
2º periodo de História

A influência da internet na escrita dos jovens do século XXI

No início da escrita nas antigas civilizações quando ainda começava a se formar os grandes impérios - esta que seria mais uma das criações do homem - sendo mais um passo para a sua "emancipação". A escrita que no início era cuneiforme apresentando dessa forma caracteres e símbolos próprios para a necessidade de uma época, foi evoluindo com o passar dos "tempos", até chegar à forma que a conhecemos hoje, este elevado grau de complexidade.
A escrita passou por vários processos ao longo da história; ela foi se transformando à medida que sociedade evoluía e esta não mais atendia aos padrões da mesma. Com o tempo a escrita tornou-se ferramenta fundamental na comunicação entre os povos e/ou civilizações, havendo uma maior acessibilidade a ela (embora ainda hoje tenha milhões de analfabetos em todo mundo, principalmente nos países mais pobres), já que no início era restrita apenas aos escribas e a uma pequena parcela da sociedade.
Com as sucessivas transformações que passou a escrita, desenvolveu-se um alfabeto universal, facilitando assim o acesso à mesma. Entretanto, com a globalização e os avanços tecnológicos que passou o mundo, desenvolveu-se uma "nova" escrita, cheia de códigos e minimização das palavras; esta é a escrita utilizada pelos internautas nas redes mundiais de computadores. Qual seria a influência de tal escrita na forma culta da mesma, nas pessoas que utilizam este jogo de sinais? Já que é cada vez maior o número de adeptos a tal modo de escrita nas redes de computadores, principalmente entre os jovens!
Ao acessarmos as "salas" de bate papo na internet, o que vemos são palavras reduzidas e minimizadas ao máximo, formando assim códigos e um grande jogo de sinais bastante peculiar para os que utilizam tal escrita e/ou linguagem; influenciando dessa forma na norma culta da escrita e, até mesmo na linguagem dos que utilizam esse modo de escrever. A cada dia com mais adeptos, tal escrita tende a vulgarizar (ainda mais) a norma culta da mesma, prejudicando assim quem o utiliza - as redações do Enem e dos vestibulares estão aí para provar os grotescos erros de português cometidos pelos jovens - que são os que mais aderem a tal escrita, não falo aqui que o único responsável por isso seja à internet ou tal escrita, existem outros fatores responsáveis, um deles é este. Sabemos que a internet é muito importante, principalmente na busca por pesquisa, aprendizado e conhecimento, mas qual conhecimento, aprendizado ou até mesmo leitura que posso buscar no MSN?
Com o advento da pós-modernidade realizamos tarefas múltiplas todos os dias. Tivemos que "encontrar" um jeito prático e eficiente para a realização de tais tarefas (até vulgarizar a nossa escrita) atendendo assim aos anseios do sistema. Quão melancólico tornou-se a sociedade graças (em grande parte) ao capitalismo!
Com os jovens sendo influenciado por esse modo de escrever, como se conceberá não só a escrita como também a própria linguagem no futuro? Bem, só o "tempo" poderá "responder" a essa questão. Sabemos apenas que tal escrita soa como um alerta para nós que pretendemos seguir por esse caminho (ser um educador) de não conscientizar somente, mas também mostrar na prática que a escrita utilizada dessa forma faz com que diminuamos o nosso vocabulário, o uso da linguagem, além de prejudicar na forma culta da escrita e contribuir um pouco mais para a vulgarização da nossa língua.

Emanoel Magno Atanásio de Oliveira. 2° período de História - UPE - FACETEG

segunda-feira, 9 de novembro de 2009

A nova linguagem em construção

No mundo digital de hoje o que as pessoas querem é rapidez pois quanto maior e mais rápido for a resposta de um bate papo por exemplo, melhor fica a conversa, então os os internautas que estão criando um novo tipo de linguagem que é composta basicamente por abreviações da língua que facilita para o usuário da rede se corresponder sem demora.A internet ajuda a aproximar os amigos, facilita a paquera e a pesquisa escolar. Com isso muitos jovens passam horas na frente de um computador, de tanto conversar, a garotada acabou criando uma linguagem própria para o computador. Um jeito, digamos, bem diferente de escrever.

E se não bastasse esse novo tipo de escrita está se divulgando rapidamente pela internet ela em vestibulares.Tudo isso só porque "esquecemos"o nosso velho amigo o português.

Mas isso não começou agora, isso já vem vindo desde o tempo da Brasil império que se começou a abreviar algumas palavras por exemplo a palavra você que foi sofrendo várias contrações até chegar ao estágio que esta hoje.

O que as pessoas querem é facilidade e comodismo, pouquíssimas pessoas se importam com as regras gramaticais quando está em um bate-papo ou escrevendo algo para si. Imagine como seriam os textos digitados no Word se não fosse a auto correção!

Tudo tem seu tempo e lugar. A linguagem da Internet deve ser usada nos momentos certos, somente na Internet e não transferi-la para os dias atuais, pois assim estamos assassinando nossa gramática.

Devemos adequar nossa linguagem conforme estamos reunidos no meio social. Se estivermos em casa podemos usar a linguagem coloquial. Se estivermos em uma reunião devemos falar formalmente e não ficarmos usando gírias da própria net.

E parece que isso não para por aí pois as palavras continuam sofrendo contrações para facilitar a suia pronúncia e a sua escrita.Hoje muitos de nós estamos ligados diariamente na internet e usamos esta linguagem em nosso dia-a-dia.Não é errado mas devemos usá-las nos momentos certos.


Helionora Braga

O Diálogo Fragmentado do Conhecimento Ameaçado

Muitos Jovens certamente já viram-se numa situação que reflete bem essa fragmentação, por exemplo nas conversas on-line fica muito claro que a escrita que tanto demorou para ser descoberta e torna-se vista e reconhecida, está aos poucos tornando-se mais uma simbologia que uma conversar, pois as palavras são muito resumidas onde muitas vezes fica difícil de se entender o que a outra pessoa esta querendo dizer. Dificilmente tenha alguém que esteja ligado nesse mundo virtual que ainda não tenha se visto escrevendo assim, pois acabam aderindo, até sem perceber, como já notei no meu dia-a-dia o uso dessas palavras, portanto essa " FEBRE" torna-se contagiosa.
Em uma sala de bate-papo, entre adolescentes percebe-se palavras e abreviações inusitadas sem contar nos erros ortográficos, como: vc, tbm, axo, mto, rs, obg, td, pq, bjus... . Isso seria talvez pela a necessidade que o jovem sente de falar com mais e mais amigos ao mesmo tempo, então é preciso rapidez.
Estes fatos geram um conflito de ideias principalmente entre estudiosos que não usam essas palavras fragmentadas e não apoiam essa nova forma de linguagem . Ver-se também muitos casos onde acredita-se que estes fatores não ameaçam a norma culta, porém como não ameaça se as pessoas estão aos poucos esquecendo as normas corretas , as colocações das palavras, acentuação ( essa nem se fala). O uso dessa linguagem traz muitos desafios a educação formal, ainda mais por este meio ser amplo e sem fronteiras, por permite aos adolescentes um universo de integração satisfatório.
Ressalto portanto que, a partir do momento que utilizamos a escrita de forma incorreta, isso torna-se um habito, pois a partir do momento que acostumamos com alguma coisa, torna-se mais difícil de acabar ou corrigir, seja a forma de falar ou escrever. Então ao usarmos a escrita de forma incorreta isso deixa vestígios que de certa forma acarretará em danos ao modo correto de escrever.
Márcia Mikaelle Lopes de Souza
2º Período de História
FACETEG- UPE
09/11/2009